PENSAMENTOS

header-supervisao

Isolamento meu, teu, nosso…

No presente o isolamento é um mal necessário para nos protegermos da Pandemia Covid 19, um pedido feito a mim, a ti, a todos nós, um dever cívico. Mas, o isolamento social, não significa isolamento emocional, o que gera uma enorme necessidade de nos mantermos atentos e criativos, redescobrindo e/ou recriando áreas de interesse que nos ajudem a lidar com o isolamento imposto pela Declaração do Estado de Emergência.

A expressão TPC é familiar a todos nós Trabalhos Para Casa, pois atendendo à necessidade de nos mantermos em casa em isolamento proponho recriarmos esta expressão: TrabalharPraticarCuidar uma versão diferente para miúdos e graúdos.

Todos temos de Trabalhar, alguns de nós viu-se nas últimas semanas na eminência de começar a realizar um trabalho à distância, grupo no qual me incluo, mas há aqueles que não podendo parar saem de casa todos os dias para que o país não pare e algumas crianças e jovens encontram-se em contexto de telescola.

Mas, em casa todos podemos trabalhar no sentido de realizar pequenas atividades, por exemplo cozinhar é um excelente exercício para estimular a criatividade e envolver a família. Também podemos pegar em pequenos trabalhos manuais, que há muito estavam esquecidos e que podem variar de pessoa para pessoa e de acordo com o seu tipo de interesses (tricot, crochet, costura, carpintaria…), o importante é dedicar algum tempo à realização de uma atividade da qual saia um objeto que possa permanecer no tempo.

Praticar exercício físico é essencial para nos mantermos equilibrados fisicamente e emocionalmente. Sair para correr, caminhar ou passear o animal de companhia, podem ser momentos importantes para a prática de algum exercício físico.

Com crianças e jovens a prática de exercício dentro de casa pode ser um desafio muito importante, mas a prática de pequenos exercícios ou o ensaio de uma coreografia, pode fazer a diferença em nos mantermos ativos e saudáveis. Mas, estas atividades são ainda uma mais-valia no sentido em que podem envolver os filhos libertando os pais para trabalhar, permitindo a posteriori um momento de descontração em família.

O Cuidar é um imperativo diário, no sentido do mimo que fazemos a nós mesmos e aos que estão em casa junto de nós, mas também aos que têm de ser protegidos e por isso tem de estar mais afastados. Termos uma atenção redobrada nas pequenas tarefas do dia-a-dia é fundamental de modo a darmo-nos pequenos prazeres, como ler, cuidar das plantas, ouvir uma música, no fundo promover a realização de uma tarefa que permita relaxar, porque é essencial combater a ansiedade e o stress durante o isolamento.